Sede de Sexo 3 poemas

Vem e me come aqui mesmo, nada importa as pessoas que passem que olhem, nada importa nós estamos nós amando…

Palavras Minhas Lady Madelaine

sexo arro

drummond

A língua lambe as pétalas vermelhas
da rosa pluriaberta; a língua lavra
certo oculto botão, e vai tecendo
lépidas variações de leves ritmos.

E lambe, lambilonga, lambilenta,
a licorina gruta cabeluda,
e, quanto mais lambente, mais ativa,
atinge o céu do céu, entre gemidos…

Francisco Xavier

Tenha pressa coração
Encontre o teu amor
Pois a vida é sonho
E a morte, é despertar

Francisco Xavier

A Língua que Falo
Nenhuma língua falada nesse mundo
F
ala a nossa, e ainda assim
A
língua que entrou na minha boca
Naquela
tarde, não estava morta.

Insónia
Nada melhor nessa vida
P
ara acabar com a insônia
E
a briga,
D
o que uma noite
Bem dormida bem saciada…

Preliminares
Minto no sentimento, mas falo da boca
P
ara dentro…

signature

Advertisements

You may also like

6 comentários

  1. Já tenho muito bem o princípio do que usar naquelas noites em que aparento não querer nada e ao mesmo tempo quero tudo.
    Grato… 😉

    1. Mais uma vez obrigado pelas tuas palavras e tb gostei de achares diferente o que é bommm, bjs linda, vou colocar o link do teu blog na pagina apoiou e divulgo blogs o teu blog merece é lindo

  2. Adorei o post, a partilha dos três poemas de autores consagrados mas destaco o teu pensamento, “Vem e me come aqui mesmo, nada importa as pessoas que passem que olhem, nada importa nós estamos nós amando…” mais do que parecer encerrar um pensamento e um desejo desprendido de SEXO, um certo exibicionismo, remata com um sentir que desarma qualquer um, Nada importa nós estamos nos amando… e no final esse é a única coisa que importa, o “nós” e o “Amor”! Parabéns mais uma vez…

Deixar uma resposta