O Prazer das palavras…

Foto de Dom Angelo Phidalgo.

Hora do fugaz, das cores efêmeras, das fêmeas saírem
em blasfêmias.

Hora de rasgar a castidade, roçar a nudez
proibida, do cair das máscaras.

Foto de Dom Angelo Phidalgo.

Envoltos pelo olhar brilhante os amantes ao desafio indescobertos…
Envoltos por sins e temores os amantes se tocam cautelosamente…
Envoltos por olhos ardentes… os amantes se desejam misteriosamente…
Envoltos… no quarto fechado há um não sobrar de espaço para dois
As palavras sussurram delicadamente prazeres inconfessáveis e não ditos Mãos espalmadas em busca de espaço desafiando as leis da física… Pernas, ora trançadas ora entrelaçadas… querendo quebrar todos os limites Bocas em beijos, em cada milímetro… engolindo toda a possível resistência
Entres as mascaras, os amantes se esquecem eternamente do tempo …
Para quê tempo? se, entre o ceda, linho, eles se perdem, dando liberdade ao prazer tão intenso…

Foto de Dom Angelo Phidalgo.

Foto de Dom Angelo Phidalgo.

Olho o teu retrato
grito a saudade que não cabe no peito
a dor que não me cabe na alma
Sinto afetos nas mãos, mais do que me cabem
Sinto falta do tempo…
Sinto falta das palavras perdidas, não ditas
Da inocência da alma…

Foto de Dom Angelo Phidalgo.

Foto de Dom Angelo Phidalgo.

signature

Deixar uma resposta